11 janeiro 2017

Em despedida, Obama incentiva americanos a participar ativamente da democracia

Barack Obama em discurso de despedida, na terça (10) (Foto: Reprodução/Youtube/White House)

Em um tom positivo e recorrendo a seu antigo slogan de campanha, Barack Obama se despediu do povo americano na noite desta terça (10) em seu último discurso oficial como presidente. "Sim, nós podemos. E nós fizemos", disse, após enumerar avanços alcançados em seus dois mandatos.

A dez dias de entregar a presidência a Donald Trump, ele falou durante 54 minutos para um público de 20 mil pessoas no McCormick Place, em Chicago, em discurso transmitido ao vivo pela TV.

Aos gritos de "fique", o presidente foi bastante aplaudido e abriu o pronunciamento com um agradecimento. “Hoje é minha vez de dizer obrigado. Todos os dias, aprendi com vocês. Vocês fizeram de mim um presidente melhor e fizeram de mim um homem melhor.”

Enumerando índices positivos de criação de empregos e redução de pobreza, além de avanços internacionais, como o acordo nuclear com o Irã, Obama disse que seria difícil acreditar que tudo isso um dia seria realizado. "Mas foi isso que fizemos", ressaltou. Conforme haviam adiantado seus assessores, o tom do discurso foi basicamente otimista. "Nossa juventude e disposição, nossa diversidade e abertura, nossa incansável capacidade de arriscar e reinventar significam que o futuro deve ser nosso", disse.

Emocionado, Obama chegou a enxugar os olhos ao falar de sua mulher, Michelle Obama, e de suas filhas, Malia e Sasha. O público aplaudiu de pé os elogios dele à família. "Michelle, eu tenho orgulho de você e o país tem orgulho de você... e Malia e Sasha, de tudo o que já fiz em minha vida, meu maior orgulho é ser o pai de vocês", disse, visivelmente comovido.

O público também se levantou e reagiu com entusiasmo às palavras de Obama a seu vice, Joe Biden. "O determinado garoto de Scranton que se tornou o filho favorito de Delaware: você foi minha primeira escolha como candidato e a melhor. Não apenas porque você foi um grande vice-presidente, mas porque, no processo, eu ganhei um irmão".

Toda a equipe de seu governo também foi homenageada, e por meio dela Obama se referiu a todos os americanos que o apoiaram nos últimos oito anos. "A todos os americanos que viveram e respiraram o trabalho duro da mudança: vocês são os melhores apoiadores e organizadores que alguém poderia desejar".

Encerrando sua fala, Obama recorreu ao slogan de sua primeira campanha, em 2008, e concluiu: "Sim, nós podemos. E nós fizemos. Sim, nós podemos".

Ao decidir falar em Chicago, Obama quebrou uma tradição de seus antecessores, que discursaram em suas despedidas na própria Casa Branca. Ao justificar a escolha do lugar, ele lembrou que foi em Chicago que fortaleceu sua carreira política, além de ter sido a cidade onde conheceu sua mulher e onde nasceram as filhas do casal.

Segundo a CNN, Obama escreveu pessoalmente seu discurso, com a ajuda de seu principal redator, Cody Keenan. O presidente ditou suas ideias e fez anotações nos rascunhos de Keenan. O texto final foi aprovado após pelo menos quatro rascunhos, ainda de acordo com a emissora.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário