06 abril 2017

Mulher e irmãos pagaram R$ 500 para garoto matar homem no Ceará, diz polícia

 
A viúva e irmãos de Aparecido Félix Pereira da Silva (vítima), assassinado a tiros na cidade de Farias Brito, foram presos suspeitos de pagar R$ 500 a um adolescente de 13 anos para matar a vítima.

De acordo com a Polícia Civil, eles foram presos horas após o crime e assumiram a autoria do homicídio. Todos foram encaminhados à unidade policial da cidade e autuados em flagrante.

Ainda conforme a Polícia Civil, os familiares alegaram que foram motivados pela suspeita de que Aparecido seria o autor da morte de seu sobrinho - crime supostamente causado por entorpecentes e ciúmes por parte do Aparecido.

Esse caso ocorreu há alguns meses na cidade e também é investigado pela Delegacia Municipal. A viúva também disse à Polícia sofrer agressões e ameaças do companheiro, o que não foi confirmado pelos policiais. Para cometer o homicídio, além do dinheiro, a família deu um revólver para o adolescente.

Ainda conforme os policiais, enquanto o marido dormia, a mulher abriu a porta de casa para o infrator ir ao quarto e efetuar os disparos que acertaram as costas e a nuca da vítima. O adolescente também foi capturado e autuado em um ato infracional análogo ao crime de homicídio.

A morte foi paga pela mulher e um de seus irmãos, enquanto o outro escondeu o revólver que foi utilizado. Ainda durante as buscas, os policiais encontraram esta e outras duas armas - espingardas calibre 12 e outra de fabricação caseira (que pertencia à vítima). Todos confessaram o delito, sendo os adultos autuados por homicídio qualificado por motivo fútil e por corrupção de menores. Já o menor, autuado em um ato infracional análogo ao crime de homicídio.

* Jair Sampaio via G1CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário