29 abril 2017

Paulinho da Força diz a Temer que Solidariedade deixará base se reforma trabalhista não mudar

 
Um dia após o PSB anunciar posição contrária às reformas, Paulinho da Força (SP) fez chegar ao presidente Michel Temer ameaças de seu partido, o Solidariedade. Com 14 deputados, disse que a sigla deixa a base se a reforma trabalhista não mudar.

EleCobra que o governo recue e reformule o trecho que acaba com o imposto sindical. Defende que a extinção da contribuição seja progressiva, e não imediata.

A proposta levada por Paulinho a Temer e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi apresentada como emenda na segunda (24), na véspera da votação do relatório de Rogério Marinho (PSDB-RN).

Caso a articulação naufrague na Câmara, Paulinho já tem o apoio de Renan Calheiros (PMDB-AL) para tentar engavetar a proposta no Senado. O peemedebista é um crítico de Temer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário