110° Homicídio em Mossoró 2017: Suspeito de participar da morte de comerciantes é executado com mais de 20 tiros de pistola no bairro Paredões


Mais um homicídio, o segundo da noite em menos de 20 minutos e o terceiro do dia em Mossoró na região Oeste do Rio Grande do Norte. Desta vez o crime com características de execução aconteceu na Rua Anatália de Melo Alves no bairro Paredões, onde um jovem identificado como Rodrigo Silva de 18 anos de idade, foi morto em via pública com mais de 20 tiros de pistolas calibres ponto 40 e 380.

Segundo informações colhidas pela Polícia no local, o jovem estava na calçada de uma casa possivelmente traficando droga, quando foi surpreendido por vários indivíduos, que saíram do mato se aproximaram e efetuaram os disparos contra o mesmo.

De acordo com a perícia criminal, a maioria dos tiros atingiram a cabeça da vítima, que não resistiu e morreu na hora. Após a execução, os atiradores fugiram em sentido ignorado e não foram identificados.

A polícia recebeu informações de que Rodrigo Silva, era acusado de envolvimento na morte do comerciante Francisco Fausto dos Santos, conhecido como "Chico das Redes", morto atiros na Rua Delfim Moreira no bairro Santo Antônio no dia 29 de outubro de 2015.

O comerciante teria sido assaltado por uma dupla e após o assalto saíu em perseguição aos suspeitos, mas acabou sendo baleado e morto por um deles dentro de seu carro.

Ainda de acordo com a polícia, o jovem Rodrigo também era suspeito de envolvimento na morte da comerciante ,Claudete Benicio de Souza, a "Lôba da Cobal, assassinada durante tiroteio no dia 03 de dezembro de 2016 ao lado da Cobal em Mossoró.

O delegado de Plantão Dr. Cristiano de Melo esteve no local do crime colhendo informações e disse a imprensa que ainda é cedo para falar sobre o caso. Para ele a motivação do crime, bem como os executores, ainda são desconhecidos.

Rodrigo Silva, foi a 110ª vítima da Conduta Violenta Letal Intencional em Mossoró neste ano de 2017. A Investigação do crime ficará a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)

* Fim da Linha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES