Roberto Freire (PPS) abandona Ministério após pronunciamento de Temer

O Ministro da Cultura, Roberto Freire (PPS-SP), anunciou nesta quinta-feira (18), minutos após pronunciamento do presidente Michel Temer, que deixará a pasta. O partido possuía, até então, dois ministérios. Raul Jungmann, ministro da defesa, não deixará o governo com Freire.

A assessoria de comunicação do ministério confirma a saída de Freire, que está a caminho do Planalto para entregar carta de exoneração.

A saída do ministro vai de encontro ao posicionamento da bancada do PSS no Congresso, que decidiu nesta quinta-feira, antes do pronunciamento de Michel Temer, defender a renúncia do presidente.

Em nota, a bancada do partido afirma que "Temer perde a capacidade de continuar à frente do comando do país e é necessário que esse vácuo de governabilidade seja preenchido o mais rapidamente possível", defendendo ainda a realização de eleições diretas.

Outro membro do PPS no governo Temer, o ministro da Defesa Raul Jungmann (PPS-PE) afirmou, através da assessoria de comunicação do ministério, que não pedirá demissão da pasta: "Raul Jungmann comunica que permanece no cargo no pleno exercício da direção superior das Forças Armadas, em cumprimento das funções para as quais foi nomeado", diz o comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES