02 junho 2017

Atirador do MPRN deixa a carceragem para se tratar



 
O homem que atirou contra três promotores no Ministério Público do Rio Grande do Norte deixou a carceragem. Guilherme Wanderley Lopes da Silva foi conduzido do Centro de Detenção Provisória da Ribeira, onde estava preso, para a Clínica Santa Maria. O atirador do MP vai fazer tratamento psiquiátrico.

A determinação foi do juiz do caso, Ricardo Procópio Bandeira de Melo, da 3ª Vara criminal de Natal. Na decisão, o magistrado destaca que “o acusado deverá permanecer internado até a conclusão do incidente de sanidade mental ou surgimento de vaga na Unidade Psiquiátrica de Custódia e Tratamento”.

A ação penal contra Guilherme Wanderley está com andamento suspenso, justamente, em razão da instauração de incidente de sanidade mental.

O caso
No último dia 24 de março, por volta das 11h30, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, Guilherme Wanderley Lopes da Silva atirou contra o Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, o Procurador-Geral de Justiça Adjunto Jovino Pereira da Costa Sobrinho, e o Coordenador da Assessoria Jurídica Administrativa Wendell Beetoven Ribeiro Agra. Ele foi detido pelas tentativas de homicídio.

Portal no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário