'Rei do Melão' é a atração da Campanha Aquece Mossoró

 
O “Rei do Melão” é a atração do lançamento da “Aquece Mossoró”, campanha que será realizada no mês de setembro para impulsionar as vendas no comércio local.

Luiz Roberto Barcelos, famoso por ser considerado o maior produtor e exportador mundial de melão, fez uma palestra sobre o Potencial do Nordeste Brasileiro, ontem (19), no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, às 19h.

O dono da Agrícola Famosa apresentou o sucesso de sua fazenda de melão como exemplo do potencial nordestino e mostrou como é possível enfrentar a crise.

O sucesso da Famosa é um exemplo. A agrícola se confunde com a própria história de Luiz Barcelos, paulista que descobriu, por força do destino, a riqueza no semiárido. Em 2013, uma reportagem do Globo Rural mostrou um pouco dessa história:

“Até 1994, Luiz Barcelos e Carlos Porro trabalhavam em uma empresa de São Paulo que comprava e exportava frutas. Quando o Plano Real surgiu e a moeda brasileira passou a valer mais que o dólar, o negócio ficou impraticável. A trading exportadora e um fornecedor para os quais ela adiantava recursos em troca da produção futura faliram.

Em meio à adversidade e para evitar um prejuízo maior, os dois decidiram receber em troca de uma dívida uma fazenda de produção de melão em Icapuí, a 200 quilômetros da capital cearense (Fortaleza), na divisa dos Estados do Ceará e Rio Grande do Norte. A região assusta quem não tem convívio com o Semiárido nordestino. O sol é escaldante, a terra é de um areal avermelhado, a vegetação é rala e praticamente não há fontes de água na superfície.

Aquela terra que parecia um deserto, contudo, era a única opção para os paulistas. “Viemos para o Ceará porque a empresa onde trabalhávamos fechou, tínhamos pouco dinheiro para tentar outro negócio e havia uma dívida a receber em Icapuí”, relembra Luiz Barcelos. Naquela época, a terra era barata (R$ 150 por hectare). “Além disso, a produção de melão era ideal para quem tinha pouco capital de giro, pois o retorno era rápido: apenas 60 dias entre o plantio e a colheita”, justifica.

Na ocasião, eles receberam 5.100 hectares de terra, mas com apenas 20 hectares preparados para receber plantio. Batizaram a fazenda de Famosa. “Para nós, era tanta terra que eu dizia para o meu sócio que não íamos conseguir explorar toda ela em vida”, comenta Barcelos. A previsão, felizmente, não se confirmou. A propriedade evoluiu de maneira impressionante, ficou pequena para os planos dos sócios e se transformou num caso de sucesso.

Atualmente, a Agrícola Famosa conta com 16 unidades de produção, distribuídas em mais de 23.000 hectares de terras próprias ou arrendadas nos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco – além do Senegal, na África. Em 17 anos, a terra recebida como dívida deu origem a uma “holding” (Famosa Participações), que também inclui empresas de produção de mudas (Top Plant), clones (Bioclone) e comercialização de verduras e legumes (Viva).

O faturamento estimado de R$ 250 milhões para a safra 2012/2013 dá ideia do tamanho do empreendimento. Somente com melão e melancia serão cultivados 6.200 hectares. No auge da safra – que se estende de agosto a fevereiro –, chegam a sair mais de 300 contêineres, com média de 21 toneladas de frutas, toda semana. “A Agrícola Famosa é considerada a maior produtora mundial de melão”, observa Sérgio Bessa, gerente de análises e projetos da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece).

Leia a reportagem completa AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES