FALTA EMPREGO PARA MAIS DE 26 MILHÕES DE BRASILEIROS

 
 
Dados divulgados nesta quinta-feira, 17, mostram que 26,3 milhões de pessoas ficaram sem emprego no Brasil.

Os números, obtidos pelo IGBE por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, mostram qual é a taxa de subutilização da força de trabalho.

Para realizar o cálculo, são levados em consideração os números de subocupados por insuficiência de horas trabalhadas, os desocupados e a força de trabalho potencial. Os valores indicam que, entre abril e junho, faltou emprego para 23,8% da população, menos do que os 24,1% obtidos nos primeiros três meses do ano.

A diminuição é atribuída à diminuição do número de desempregados, que passou de 14,1 milhões para 13,5 milhões. O número de subempregos, por sua vez, cresceu, passando de 5,2 milhões, no início do ano, para 5,8 milhões, ate o final de junho. Já a taxa de subutilização da força de trabalho, as pessoas que possuem qualificação e estão em busca de empregos, mas não conseguem, passou de 14,1 milhões para 13,5 milhões.

Regiões
O Nordeste foi a região com a maior taxa de subutilização do país, com 34,9%. Em segundo lugar a região Norte, com 23,9%, seguida pela região Sudeste, com 18,4%, pela região Centro-Oeste, com 15,8% e pela região Sul, que aparece em último lugar, com 13,2%. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES