Janot fará uma nova denúncia contra Temer no início do mês

O procurador geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar, no início de setembro, uma segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB). Essa deve ser uma das últimas missões do atual chefe do Ministério Público Federal (MPF), que deixa o cargo no dia 17 de setembro.
De acordo com informações do jornal “O Globo”, a equipe de Janot já está até elaborando o texto básico da acusação que será feita. Por enquanto, o caso segue mantido sob sigilo e, por conta disso, nem mesmo qual o crime que será imputado ao presidente é sabido fora da PGR.
A denúncia deve ser feita a partir de um inquérito já aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar Temer por corrupção, obstrução de Justiça e organização criminosa. Como a primeira parte, sobre a corrupção, já foi objeto de uma denúncia, o novo pedido de Janot pode englobar dois crimes ou apenas um. Neste último caso, seria a obstrução de Justiça, que tem entre os elementos de prova a conversa com gravada por Joesley Batista no porão do Palácio do Jaburu.
Na nova denúncia, Janot deve usar bastante os elementos obtidos com a delação do operador Lúcio Bolonha Funaro. Ele acertou um acordo com o Ministério Público Federal no início da semana, mas os termos ainda precisam passar pela homologação por parte do ministro Edson Fachin, do STF.
Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES