Tese de traição do PSDB a Temer 'não merece nem resposta', afirma Alckmin

Foto: Diogo Moreira/A2img
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), não concorda que o seu partido tenha traído o presidente Michel Temer durante a votação da denúncia por corrupção passiva, arquivada na Câmara nesta quarta-feira (2). Em entrevista concedida nesta quinta (3), ele disse que esse entendimento "não merece nem resposta". Dos 47 deputados do PSDB na Câmara, 21 votaram pelo encaminhamento da denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF). "O PSDB tem compromisso com o Brasil, com o povo brasileiro. Aliás, se dependesse de mim, lá no início, não teria nem participado do governo, embora deva ajudar", comentou Alckmin durante evento na capital paulista. Ao final da votação, Temer teve o apoio de 263 deputados e conseguiu arquivar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES