GOVERNO E BANCADA FEDERAL SE MOBILIZAM POR OBRA DE OITICICA.

Segundo o Governo do Estado, os repasses da União da ordem de R$ 4,7 milhões mensais, não estão sendo suficientes para cumprir o cronograma físico da obra da Barragem de Oiticicas, com previsão de ser entregue em 2018. Seriam pelo menos R$ 15 milhões/mês. A informação foi apresentada nesse dia 1º, durante reunião marcada por movimentos sociais e Igreja Católica, em Jucurutu,
O custo total da barragem será de quase R$ 400 milhões, restando ainda R$ 234 milhões.
A barragem está sendo construída no distrito Barra de Santana, em Jucurutu, região Seridó do Rio Grande do Norte.
Ao final da reunião ficou decidido que os parlamentares federais irão apresentar pelo menos uma emenda coletiva impositiva ao orçamento da união de 2018 para as obras da Barragem de Oiticica e serão marcadas audiências com os ministros da Integração Nacional, Hélder Barbalho e do Planejamento, Henrique Meireles para reforçar os pleitos pela liberação das parcelas no valor de R$ 15 milhões/mês.
 
Participaram do encontro, os bispos de Caicó e Mossoró, Dom Antônio Carlos Cruz e Dom Mariano Manzana; o governador Robinson Faria (PSD); os senadores Garibaldi Filho (PMDB) e Fátima Bezerra (PT); os deputados federais Zenaide Maia (PR) e Antônio Jácome (Podemos); os deputados estaduais Nélter Queiroz (PMDB) e Fernando Mineiro (PT); o vice-prefeito de Natal, Álvaro Dias (PMDB); juiz Herval Sampaio que atua nos processos de indenização e permutas para realocação dos moradores de Barra de Santana, prefeitos de cidades vizinhas, entidades rurais e população local.

Fonte: Carlos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES