Em depoimento, Cunha vai rebater acusações de fraude na Caixa, diz defesa

 

Eduardo Cunha com seus amigos deputado federal Walter Alves, senador Garibaldi Alves, o ex-deputado preso Henrique Alves e o prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves
Felipe Amorim
Do UOL, em Brasília
O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ficará frente a frente com procuradores do MPF (Ministério Público Federal) e delatores que o acusam de ter participado de um esquema de pagamento de propina na Caixa Econômica em troca de liberação de recursos do FI-FGTS, fundo de investimentos gerido pelo banco estatal.
Nesta segunda-feira (6), será a vez de o ex-presidente da Câmara dos Deputados ser interrogado na ação em que é réu junto com o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e os delatores Lúcio Funaro, Fábio Cleto e Alexandre Margotto.
Cunha será submetido a perguntas do juiz Vallisney de Oliveira, responsável pela condução do processo na 10ª Vara Federal de Brasília, dos procuradores do MPF e advogados dos delatores.
Por ser investigado, o ex-deputado terá o direito a permanecer em silêncio, mas seu advogado, Délio Lins e Silva Júnior, afirmou ao UOL que o peemedebista vai usar a oportunidade para tentar por em xeque as acusações contra ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES