26 novembro 2017

Governador de São Paulo Geraldo Alckmin é acusado de ter recebido R$ 10 milhões da Odebrecht

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), deve responder a processo no STJ (Superior Tribunal de Justiça) por recebimento de propina. O pedido de investigação foi feito pelo MPF (Ministério Público Federal) e tramita em segredo de Justiça. As informações são da Folha de S.Paulo.

Alckmin é apontado por 3 delatores como recebedor de R$ 10,3 milhões da Odebrecht em caixa 2 nas campanhas de 2010 e 2014. O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Barbosa da Silva Júnior, o ex-diretor financeiro da construtora Carlos Armando Guedes Paschoal e o responsável da empresa pelas obras da Linha 1 do metrô de SP, Arnaldo Cumplido de Souza e Silva, relataram à Justiça que o cunhado do governador, Adhemar César Ribeiro, teria recolhido os valores em nome dele. O dinheiro estaria dividido em R$ 2 milhões para a campanha de 2010 e R$ 8,3 milhões para a de 2014. A indicação está nos autos remetidos pelo ministro Edson Fachin ao STJ em abril, segundo informações do jornal Estado de S.Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário