27 novembro 2017

Lava Jato só aceita delação se tiver mentiras contra Lula, diz defesa do petista

Advogado criticou MPF após jornal reportar que negociadores da Andrade Gutierrez foram alertados que acordo só sai com revelações contra Lulinha
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgou nota neste domingo (26) alegando que a força-tarefa de procuradores que atuam na Operação Lava Jato só aceita acordos de colaboração “se tiverem mentiras” contra o petista e sua família. O ato é uma reação à reportagem publicada nesta manhã pelo jornal Folha de S.Paulo , segundo a qual negociadores do grupo Andrade Gutierrez foram alertados que só haveria acordo com a empresa caso fossem denunciados repasses à empresa de Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho mais velho do petista.
Os advogados afirmam que a Lava Jato exerce “pressão para que investigados ou réus confessos confirmem narrativas acusatórias formuladas por seus membros contra Lula e seus familiares”. A prática teria ocorrido com o ex-ministro Antonio Palocci e o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, conforme o entendimento da defesa do ex-presidente. Os advogados anunciaram na nota divuglada nesta tarde que anunciou que os fatos revelados pela reportagem da Folha serão levados a conhecimento da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário