TCU confirma fraudes em contrato entre o Ministério da Fazenda e prestadora de serviços

 
O Tribunal de Contas da União (TCU) confirmou, em julgamento nesta quarta-feira (1º), irregularidades reveladas por ÉPOCA na execução de um contrato entre o Ministério da Fazenda e prestadora de serviços na área de comunicação. A contratação da Partnersnet durante a gestão do ex-ministro Guido Mantega foi pivô de um escândalo de corrupção envolvendo o então chefe de gabinete da Pasta, Marcelo Fiche, e o chefe da assessoria técnica, Humberto Alencar. Os dois foram acusados por uma secretária da Partnersnet de receber propina da empresa. Fiche foi exonerado do cargo após a reportagem.
No ano passado, a pedido do Congresso Nacional, o TCU decidiu promover uma auditoria do contrato. Os auditores identificaram que a Partnersnet incluía na prestação de contas apresentada mensalmente ao ministério funcionários que trabalhavam em outros órgãos com os quais a empresa mantinha contratos. O dano causado aos cofres públicos foi de R$ 1,6 milhão, valor que deverá ser pago por dois servidores da Pasta e pela Partnersnet.

Época

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES