22 dezembro 2017

Abaixo-assinado que pede impeachment de Gilmar Mendes atinge mais de 1,5 milhão de assinaturas

Até a tarde desta quinta-feira (21), mais de 1,5 milhão de pessoas já haviam assinado um abaixo-assinado on-line no site Change.org que pede o impeachment do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

É a maior petição do gênero já registrada pleiteando a saída de um ministro do Supremo, segundo o próprio site. Por volta das 13h, atingiu a marca de 1,5 milhão de assinaturas. Quatro horas depois, mais 28 mil pessoas já haviam feito o mesmo.
Os autores do abaixo-assinado pretendem entregá-lo ao Senado, o que deve acontecer apenas em 2018, pois o Congresso já está de recesso.
No texto é relatada algumas das decisões judiciais proferidas pelo magistrado. “O ministro Gilmar Mendes, proferiu diversas vezes decisões que contrariam a lei e a ordem constitucional. A soltura de Réus como José Dirceu e Eike Batista, demonstra o descaso com o crime continuado e a obstrução à justiça que, soltos, eles representam.”
O abaixo-assinado foi criado no meio do ano e atingiu a marca de 1 milhão de assinaturas em agosto. Mas voltou a ter um crescimento nos últimos dias em virtude de novas decisões polêmicas de Gilmar Mendes, como a soltura de Jacob Barata Filho, Adriana Ancelmo, Anthony Garotinho, dentre outros.
Em maio, também ganhou notoriedade a petição que contou com mais de 500 mil assinaturas pelo impeachment dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandovski.
Apesar de petições on-line não terem, necessariamente, validade jurídica, elas têm como objetivo gerar pressão popular em prol de uma causa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário