02 dezembro 2017

‘Será uma coisa cortês e elegante’, diz Temer sobre saída do PSDB da base do governo

O presidente Michel Temer afirmou neste sábado (2), em Limeira (SP), que a discussão com o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, sobre a saída do PSDB do governo, ocorrerá de forma “cortês e elegante”.

O debate a respeito do desembarque do PSDB, que ocupa três ministérios na administração de Temer, tem se alongado nas últimas semanas.

“Haverá o momento próprio para esta conversa. Eu não sei ainda como será. Vamos verificar a melhor oportunidade”, disse o presidente.

No próximo dia 9 Alckmin deve assumir o comando do PSDB, durante convenção do partido.

Temer e Alckmin estiveram juntos neste sábado em Limeira (SP). Os dois participaram da cerimônia de entrega de unidades do programa Minha Casa Minha Vida no município. Havia expectativa de uma conversa entre Temer e Alckmin a respeito do assunto neste sábado. No entanto, segundo Temer, o encontro não ocorreu.

Em discurso durante a inauguração, Alckmin enalteceu a parceria com o governo federal na obra, dentro do programa Minha Casa Minha Vida.

O evento entre os dois ocorre no momento em que o PSDB discute a permanência na base do governo federal, principalmente para juntar votos em favor da reforma da Previdência no Congresso.

“Quero dizer ao presidente Temer que conte conosco, a boa política é buscar entendimento, entendimento para resolver os problemas do Brasil e melhorar a vida das pessoas”, disse o governador, pouco depois de trocar palavras com Temer no palanque.

PSDB comanda os ministérios das Relações Exteriores (Aloysio Nunes) e dos Direitos Humanos (Luislinda Valois) e Secretaria de Governo (Antonio Imbassahy), que responde pela articulação política do governo.

Na quarta (29), o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o “PSDB não está mais na base do governo”. No dia seguinte, Aloysio disse que o partido não rompeu com a gestão de Temer.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário