14 janeiro 2018

Acidente em Minas Gerais deixou 13 mortos, sendo sete de Catolé do Rocha/PB

 
Pelo menos cinco pessoas de Catolé do Rocha, Alto Sertão da Paraíba, morreram no acidente da BR-251 em Grão Mogol, Minas Gerais, onde 13 pessoas ficaram mortas e 39 feridas, na manhã deste sábado (13). Os mortos são uma mãe com seus dois filhos, o motorista de um dos micro-ônibus envolvidos no acidente e um outro passageiro.
Eles viajavam de São Paulo para a Paraíba quando foram atingidos pelo motorista de caminhão que perdeu o controle e invadiu a contramão.
Elizângela Oliveira Fernandes, 43 anos, mãe de Luzanira Oliveira Fernandes, 22 anos, e de Sandemar Pereira da Silva Filho, 7 anos, morreram no acidente. O proprietário e motorista do micro-ônibus Kaliandro da Silva Oliveira e de Luzia da Silva Mendonça, 76 anos, também estão entre os mortos no grave acidente.
O prefeito interino de Catolé do Rocha, Lauro Maia, em nota, decretou luto oficial na cidade por três dias em nome dos “filhos de Catolé envolvidos no acidente ocorrido em Minas Gerais”.
Treze pessoas morreram e 39 ficaram feridas em um grave acidente na BR-251, em Grão Mogol, no Norte de Minas. Segundo o Samu e os Bombeiros, onze pessoas estão em estado grave, uma em estado gravíssimo e 27 sofreram ferimentos leves. O acidente envolveu sete veículos:
um caminhão que fazia o transporte de outro caminhão;
dois micro-ônibus;
duas carretas;
uma van.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o acidente ocorreu assim:
um caminhão fazia o transporte de outro caminhão no sentido Montes Claros e invadiu a contramão;
esse caminhão colidiu com um micro-ônibus que seguia no sentido contrário, em direção a Salinas;
uma van tentou desviar da colisão e acabou atingida por uma carreta;
essa van saiu da pista e tombou;
o caminhão que começou o acidente continuou desgovernado;
esse caminhão bateu ainda contra outra carreta, que transportava papel;
essa carreta saiu da pista e pegou fogo;
ainda desgovernado, o caminhão colidiu contra outro micro-ônibus;
o caminhão que era transportado caiu em cima desse micro-ônibus.
O motorista da carreta que pegou fogo viajava com dois filhos, de 5 e 17 anos. “O condutor conseguiu salvar apenas o filho de 5 anos e a filha de 17 faleceu dentro do veículo”, explicou Joana Dark.
 
G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário